sábado, 10 de julho de 2010

Carta


“Ele não quer por que ele é ladrão”, esse é um comentário feito pela atriz Dercy Gonçalves no ano de 1995, a respeito do prefeito de sua cidade natal Madalena.
A atriz que sempre foi conhecida por sua franqueza e também pelo hábito de fazer uso de expressões tidas como de baixo calão, tentava explicar o motivo pelo qual seu município de origem passava por uma série de problemas, inclusive o fechamento de um museu que foi construído em sua homenagem e levava seu nome. Para você pode parecer que o comentário foi tendencioso já que o museu levava o nome da atriz, porém o fato da população passar por dificuldades,os salários públicos sofrerem meses de atraso, o dinheiro de casas populares ser roubado descaradamente, e até o fato de o prefeito tentar em determinado momento aliciá-la com o fim de fazer uso de sua popularidade, “ ele queria que eu fosse prefeita, mas que filho da puta!”, eram o que revoltava a atriz que na época já batia à porta da casa dos 90 anos. Quando perguntada pelo apresentador Jô soares sobre o paradeiro das supostas casas ela com toda sua simplicidade e boca suja, respondeu “as ‘casa’ ‘tão’ no cú da mãe dele!”.
Situações enfrentadas no cotidiano realmente cansam nossa inteligência, a sociedade (infelizmente) completamente fundamentada em aparências e uma série de outros fundamentos dotados de falta de caráter, amor próprio e cívico, necessita de mais pessoas desinteressadas nestas formas de poder que sugam e destroem e realmente interessadas na construção de um futuro. Precisamos ter pelo menos a capacidade de repudiar sem medo, quem sabe sem citar os orifícios das putas (a mãe dos filhos), mas com sinceridade e vontade de mudar a nação, caminhando rumo a um país sem Sarneys, Renans e Arrudas e todos os representantes que com sua falta de caráter assassinam pessoas todos os dias, via fome, falta de atendimento hospitalar, saneamento básico dentre outras coisas.
A Dercy (que Deus a tenha!)tinha a boca suja, mas a seu modo disse o que muita gente tem vontade de dizer e eles não tem vontade de ouvir.
Esse texto foi escrito com o intuito de ser um grito, em minha humilde insignificância de unidade vejo nesta possibilidade uma das poucas formas de me manifestar , este ano é ano de eleição, o voto é nossa maior arma no combate contra estes destruidores da nação, a espada que podemos usar para dilacerar as vísceras destes cretinos sem alma e coração que matam nossas crianças e tapam a visão de nosso povo deixando que a ignorância perdure.
Quando for votar, esqueça que tem amigos, compadres, parentes e padrinhos e lembre-se que você é parte de um todo e tem por obrigação zelar por este. Se você é do tipo de pessoa que se contenta com alguma pouca vantagem (já que diante do interesse de todos elas sempre serão pequenas) e estar do lado de lá da linha, do lado dos que covardemente tiram proveito da situação em que nossa estrutura sociopolítica se encontra, sinto muito, pois você não deve sentir o orgulho de dizer “Eu sou BRASILEIRO!”.


Lucas Grenzel.

Obs: escrito a algum tempo.
Eu vou estar postando - e vou estar me sentindo "o" atendente de telemarketing - uma série de videos, esse é o primeiro da série "Heróis que seus filhos devem conhecer".

video

Nenhum comentário:

Postar um comentário